sábado, 8 de novembro de 2008

Ao Luar...




Vou oferecer-te o luar...
Porque o céu não é de ninguém
Não quero mais sonhar contigo
E no outro dia acordar sozinho
Não quero mais viver perdido
Peço para lua te buscar
Se eu pudesse voltar atrás no tempo
Tinha te dito que a terra gira por ti
Não há mais luar do tipo ingénuo
Que não deixe os seus encantos no sereno
Justamente nessas noites de luar
Quando o espírito fraquejar
Vem a lua ali tentando enfeitiçar
O dia vai acabar...
Vem comigo esta noite
Agarra a minha mão, dou-te estrelas, o luar.

2 comentários:

Blue Angel disse...

Sempre que brilha a Lua,
a noite sonha que é dela...
serenamente descansa nua,
envolta de Luz como uma Estrela...

Durmo viajando no teu brilhar,
por estradas onde o sonho impera...
passeando emoções com teu luar,
nas estrelas fico à tua espera...

E quando for a hora do despertar,
outra estrela irá brilhar...
não será noite, nem haverá lua,
nem terá a magia igual à tua...

Mas sempre que a noite chegar
com estrelas, ficarei para ver...
a magia das noites de luar,
e no doce embalo adormecer...

Ana Paula disse...

Nunca ninguémm tinha oferecido estrelas ...

Não me importaria que alguém mas oferecesse!

O que eu ia fazer com elas? :)