terça-feira, 15 de abril de 2008

Tive um sonho... (ou não)


...estávamos no fim da tarde... de fundo ouvia-se uma música no jukebox que alguém terá escolhido para lembrar tempos passados.
Lá fora a melodia era diferente... chovia bastante, puxada a vento intercalada pela luz dos relâmpagos.
Eu lavava alguns copos que haviam ficado de um grupo de amigos que por aqui passaram antes de ir jantar.
De repente ouvi a porta que se abriu... alguém fugia a chuva... por trás do vulto estava uma mulher, não muito alta, de meia-idade com um "felino" ao colo. Dirigiu-se para mim e foi-se sentando. Pediu um gin-tónico e colocou o gato no chão, de seguida tirou o casaco que estava todo molhado perguntou se eu ia fechar... "e nem que eu fosse"... respondi que ainda estava para durar pois fiquei curioso... queria eu saber, porque num dia de tempestade andava na rua sozinha... sim, porque era alguém que eu nunca tinha visto por estas paragens... depois de um pequeno silencio, e um leve trocar de olhares senti que procurava algo diferente do habitual e parecia que estava cansada da rotina do dia-a-dia.... mais uma pausa, olhou em redor para ver onde estava o "felino" que havia colocado no chão. Depois de gole no copo olhou o relógio viu que já era tarde e achou melhor ir embora.
Fiquei a pensar o que fazia esta senhora misteriosa "perdida" na noite fria.
Na manha seguinte atrasei-me, e quando abria a porta reparei que alguém se dirigia a mim com um sorriso na cara e disse:
-Não resisti à tentação de dizer olá
-Olá... Que agradável surpresa...
-Estou atrasada... e como não vou poder estar por aqui à noite não resisti a deixar a minha marca e um desejo de resto de dia bom.
-Oh...Que pena... não vou ter companhia até... fechar
Vai ser mais monótono
-Ficarei em pensamento...
Seguiu apressada e fiquei a vê-la até desaparecer na esquina ao fundo da rua.
Na manha seguinte cheguei mais cedo para tentar a minha sorte e...
-Bom dia de trabalho
-Obrigado... eu desejo o mesmo
Ontem "senti" a falta no fecho ... Até fechei mais cedo
… e mais uma noite... a noite que iria me baralhar… aí estava ela mais bonita que nunca, os meus olhos brilharam…
-Ponha-se confortável e agasalhada... porque se for ficando quando der por ela será hora do fecho... prometo que o tempo vai "voar" e o pior vai ser demanha se tiver de levantar cedo
-Amanhã é sábado... não haverá problema
Posso confessar uma coisa?..
-Claro que sim...
-Obrigada pela sua paciência comigo. É mesmo muito querido. Acho que tinha razão quando dizia que me iria "viciar". Começo a ficar preocupada.
-Pois... não leve a mal o que lhe vou dizer... a experiência conta muito, e nisto (por aqui) já levo muito tempo de avanço eu sei como tudo funciona... mas como me disse na altura, só tem mesmo que se controlar e ter muita "cabeça" (isto eu não precisava de dizer claro) sei que terá
-O meu problema, não é a falta de "cabeça" é ter demais dentro dela e não poder gritar
-Não sei se devo fazer mais esta pergunta, mas vou fazer … e só responde se quiser… porque diz que tem vontade de GRITAR?
-Talvez, vezes, talvez seja essa a razão. Começamos a ficar avariados dos pirolitos
-Acho que percebi... e amanhã trabalha?
-Amanhã talvez não. Mas não vou poder voltar.
-Mas porque? Vou ter saudades suas … acho que estava a começar a me habituar a tê-la junto de mim... vou sentir a sua falta
-Também eu… acredite . Mas eu não consigo estar bem . Talvez por não o conhecer de verdade, passo o dia inteiro a pensar em si … e isto não pode ser bom. Prefiro ficar pelos meus sonhos
-Não sei o que dizer... (avariei) e mesmo assim não vai voltar?
-Não. Eu sei como sou. Não consigo.
-Que pena... mas agora acho que percebi porque, e acho que entendo...mas se for o que eu penso...
Sem dizer mais nada vestiu o casaco e saiu da mesma forma como chegou naquele dia de temporal com a promessa de não voltar
E eu fiquei assim e ainda hoje sem saber se tudo foi um sonho ou realidade se seria uma mulher de verdade ou um anjo que veio para me testar...
Nem sequer soube sou nome…
Mas para mim será… MARIA

3 comentários:

Angellina disse...

Durante a nossa vida,
conhecemos pessoas que vêm e ficam,
outras que, vêm e passam.
Existem aquelas que vêm, ficam e depois de algum tempo se vão.
Mas existem aquelas que vêm e se vão com uma enorme vontade de ficar...
(Charles Chaplin)

Abraço do Blue Angel

Anónimo disse...

que saudades... é possível voltar atrás?

Lobo_Misterioso disse...

Voltar atras como?